Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Artigos > Notícias > 13/12 – Dia do Cego
Início do conteúdo da página

13/12 – Dia do Cego

Escrito por Sandra Teixeira | Publicado: Quinta, 13 de Dezembro de 2018, 12h47 | Acessos: 121

A visão é um dos mais importantes meios de comunicação com o ambiente pois, cerca de 80% das informações que recebemos são obtidas por seu intermédio. Os olhos merecem atenção especial, que inclui visitas regulares ao oftalmologista para medição da acuidade visual e detecção precoce de quaisquer outras alterações que requeiram tratamento médico como forma de prevenir complicações que possam levar à cegueira. Doenças como hipertensão e diabetes podem provocar o aparecimento de sintomas oculares e requerem acompanhamento constante.

A deficiência visual é definida como a perda total ou parcial, congênita ou adquirida, da visão. O nível de acuidade visual pode variar, o que determina dois grupos de deficiência:

Cegueira – há perda total da visão ou pouquíssima capacidade de enxergar, o que leva a pessoa a necessitar do Sistema Braille como meio de leitura e escrita.

Baixa visão ou visão subnormal – caracteriza-se pelo comprometimento do funcionamento visual dos olhos, mesmo após tratamento ou correção. As pessoas com baixa visão podem ler textos impressos ampliados ou com uso de recursos óticos especiais.

Do total da população brasileira, 23,9% (45,6 milhões de pessoas) declararam ter algum tipo de deficiência. Entre as deficiências declaradas, a mais comum foi a visual, atingindo 3,5% da população. Segundo a Organização Mundial da Saúde, as principais causas de cegueira no Brasil são: catarata, glaucoma, retinopatia diabética, cegueira infantil e degeneração macular.

Para evitar a cegueira na infância, é importante, ainda, a vacinação de mulheres adultas, fundamental na prevenção de rubéola, sarampo e toxoplasmose, que podem levar doenças congênitas à criança durante a gravidez. Já o adulto deve fazer o acompanhamento regular de doenças metabólicas e preexistentes, como pressão alta e diabetes, que também podem causar cegueira.

Prevenção de acidentes oculares:

- guardar substâncias inflamáveis, químicas e/ou medicamentos fora do alcance de crianças;
- objetos pontiagudos ou cortantes, como facas, tesouras, não devem ser manuseados por crianças;
- brinquedos potencialmente perigosos, como estilingue, dardo, flecha, devem ser evitados;
- usar cinto de segurança no carro;
- transportar crianças no banco de trás do carro e quando menores de dois anos, usar cadeira apropriada;
- tomar cuidado especial com esportes violentos e brincadeiras infantis;
- manter as crianças longe do fogão, quando em uso.

Dicas para proteger seus olhos:

- usar protetor ocular sempre que houver risco de algo atingir seus olhos;
- lavar os olhos com bastante água limpa se neles cair qualquer líquido;
- usar óculos ou lentes de contato apenas quando prescritos por médico oftalmologista;
- as mulheres devem tomar cuidado com as maquiagens, pois algumas podem provocar alergia;
- utilizar óculos escuros em ambientes com claridade excessiva;
- procurar o oftalmologista periodicamente!

Fontes:

Fundação Dorina Nowill
Ministério da Saúde e Confederação Nacional dos Transportes. Saúde ocular. (Folder impresso)
Ministério da Saúde. Informações básicas para a promoção da saúde ocular. (Folheto impresso)

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página